MetrôRio. A qualidade de vida não anda aqui.

29 04 2010

A situação de transporte no RJ anda insuportável. Não dá pra andar de ônibus, nem de carro, nem de trem, nem de metrô. Logo veremos aqui o mesmo que existe em SP: engarrafamento de moto.

Eu dependo de transporte público e com isso acabo fazendo malabarismos para TENTAR conseguir chegar aos locais que preciso num horário razoável (pontualidade, umas de minhas maiores características, sempre vão pro beleléu).

Atualmente eu recorro ao Metrô quando preciso escapar de alguns engarrafamentos. Mas aí entro em outro engarrafamento: o de pessoas no mesmo vagão.

Tenho “sorte” em ser razoavelmente pequena e me meto em espaços que poucos caberiam. Eu entro no bolo, sou empurrada, me aperto, mas entro no metrô. Para tentar amenizar meu sofrimento, resolvi entrar no “vagão das mulheres”. É tão cheio quanto, mas é menos incômodo porque as mulheres não empurram tanto pra entrar quanto os homens.

Aí vem minha surpresa: A lei só vale até a Estação Central! Da Central até a Saens Peña ou da Central até a Pavuna a lei é IGNORADA!

Quero fazer uma ressalva que nunca fui totalmente favorável a essa lei. Acho inconstitucional discriminar sexos. Para ser justo, deveria então criar um “vagão masculino”. No entanto, até para pesquisar fundamentos para esse post achei diversas reclamações de mulheres por causa de abusos sexuais sofridos nos transportes públicos. Inclusive, já tentaram passar a mão em mim no metrô, mas resolvi a situação sem alarde e duvido muito que o cara tente abusar de mais alguma mulher.

A questão é existe a lei; deve então ser plenamente cumprida. Por quê o Metrô não coloca “agentes” em todas as estações para evitar o descumprimento da lei? Só as usuários moradoras da Zona Sul têm o direito de ver seu DIREITO ser cumprido? Por que mais essa discriminação?

Ontem mesmo discuti com um advogado (como ele mesmo se identificou) que entrou nesse vagão. Ele alegava que poderia entrar sim no vagão porque era direito dele e que a lei é inconstitucional. Argumentei que ele, como advogado, trabalha para o cumprimento das leis. Então porque ele não cumpre essa lei e entra judicialmente com uma reclamação sobre a inconsticionalidade da lei do vagão feminino? “Dá muito trabalho”. Disse a ele que eu nunca contrataria um advogado que se orgulha no descumprimento da lei e se justifica no “muito trabalho” que ele deveria fazer.

Algumas mulheres já me disseram que a solução deveria ser um vagão masculino. Eu duvido que um monte de homem iria se apertar no esfrego um com outro. Seria o vagão mais vazio do metrô! É impressionante como eles arrumam espaço para não escostar em outro homem; mas encostam facilmente em qualquer mulher.

A solução? Melhorar o transporte! Quando o tranporte for algo digno de se andar, com espaço adequado, não precisará criar nenhum tipo de vagão especial. Se não houver aperto não há “mão-boba” e “outras-coisas-bobas”. Caso alguém tente se assediar outro, com espaço qualquer pessoa poderá perceber e ajudar o assediado. Como parece que ninguém quer essa solução o jeito é criar vagões exclusivos.

Quantos homens você consegue achar nessa imagem?

Vagão feminino teoricamente vazio após a estação Central do Brasil, indo para a Saens Peña.

Eu ainda acho que o melhor caminho para resolver a situação é fazer doer no bolso. Foi bolinada no metrô? Processe o MetrôRio! Processe o Estado!

A roda de liga-leve do seu carro empenou depois de você passar num buraco? Processe o responsável pela rua onde tem o buraco!

A justiça demora, mas costuma ser favorável ao cidadão.

Quando o custo com indenizações for algo considerável, eles vão melhorar! Ninguém quer perder dinheiro, né?

E sempre se lembre: esse ano tem eleição! O melhor que você pode fazer para mostrar se está satisfeito ou não com aqueles que administram a cidade, o país que você mora é votar com consciência.

Está bom do jeito que está? Está ruim? Pode melhorar? Pense nisso!

**

Links relacionados:

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3713213-EI5030,00-Mulheres+relatam+abuso+sexual+em+vagoes+de+trem+no+Rio.html

http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo2.asp?num=17494

http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo2.asp?num=17459

http://www.geledes.org.br/noticias/projeto-de-lei-federal-preve-vagoes-especialmente-para-mulheres-no-metro.html





Estudantes (é, de novo)

11 03 2010

Há praticamente 1 ano, escrevi um post reclamando dos estudantes em ônibus. Cá estou novamente para reclamar.

Pego um ônibus hoje para vir ao trabalho, relativamente cheio. Logo localizo um menino com uniforme de escola pública, sem mochila, sem nem um lápis no bolso, sentadinho no banco prioritário para idosos, gestantes e obesos. Nenhum lugar disponível no ônibus, entra uma senhora com dificuldades até pra andar (o motorista ajuda também dando solavancos e arrancadas no ônibus) e o menino lá. Sentadinho. E a senhora em pé.

Eu já discuti uma vez com um idoso dentro de um ônibus que exigia que eu me levantasse pra eu sentar, apesar de eu não estar sentada no banco prioritário e de ter no local destinado ao idoso, pessoas até mais novas que eu. Me desculpem, mas se ele não sabe exigir os direitos dele porque quer exigir que eu me levante?

Sei que nunca vou achar um vereador/deputado que “abrace” minha causa de proibir de estudantes sentarem enquanto tiver pagantes em pé. Os políticos precisam dos votos dos jovens e nenhum deles quer antipatia, né?

Mas continuo achando uma falta de educação um grupo que sempre está lutando por seus direitos, inclusive de passe livre (eu eu apoio incondicionalmente) não terem consciencia de respeitar o direito dos outros.





Privalia – Marcas não reconhecem como revendedor!

29 10 2009

Depois do meu post de ontem reclamando da Privalia, achei que seria bom o fornecedor dos produtos que comprei saber do problema que esse site anda causando.

Enviei um email a Marisol (marca que comprei) relatando o problema e recebi uma resposta muito “interessante”…

Olá Isabelle,

A satisfação dos nossos consumidores e lojistas é uma preocupação constante para nós da Marisol. Por isto, agradecemos a iniciativa do seu contato.

Até o momento, a única empresa credenciada pela Marisol para revender nossas marcas, é a Posthaus. Pelo site: www.posthaus.com.br ou mesmo, pelos links “Loja Virtual”, que há em cada site de nossas marcas.

Contudo, é difícil controlar o mercado de vendas online, especialmente a venda de nossos produtos em sites como: submarino, mercado livre, entre outros.

O mais correto a fazer, neste momento, é solicitar uma providência diretamente a este site, visto que o pagamento já foi efetuado e a mercadoria excedeu o prazo de entrega.

Lamentamos o ocorrido, e em contrapartida, pedimos a sua compreensão quanto ao fato de não termos como interferir nesta negociação.

Um abraço,

Dalane Lubaski
SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor Marisol
0800 888 2600 – Ligação Gratuita
sac@marisol.com.br
“45 anos de Inovação no DNA.”

Tirem suas próprias conclusões… rs





Privalia – Um site para não confiar!

28 10 2009

Há alguns meses entrei nesse site que prometia descontos em compras.

Fiz 2 compras. A primeira, chegou com mais de um mês de atraso da data inicial prometida para entrega… A segunda chegou com atraso, mas chegou na semana seguinte ao prometido inicialmente.

Achei que o site tinha melhorado e que provavelmente minha próxima compra chegaria como combinado.

Quero ressaltar que o prazo para entrega que o site informa é sempre bem maior que todas as lojas online praticam.

Aí fiz uma compra. Prazo prometido adiado 2 vezes. 1 mês se passou e até agora nada! Reclamei no excelente site Reclame Aqui e me ligaram no mesmo dia! Para não dizer nada! Simplesmente me ligaram pra dizer que NÃO SABEM quando vou receber o pedido.

Para “me indenizar” por esse atraso me deram um cheque-desconto de R$10,00 (dez reais)! Isso não paga nem o frete! Ah, e de nada adianta você ter 40 cheques-desconto, porque eles só deixam usar 1 de cada vez!

Isso é site que preste? Não indico pra ninguém! Não comprem com eles!

Ah, o débito no cartão foi feito pontualmente. Pra isso eles são super pontuais!

Não tem desconto no mundo que pague esse aborrecimento que estou tendo. Imagina você comprar roupas pra crianças e quando chegar (se chegar) não caber mais? “Ah, mas eles devolvem o dinheiro.” Devolvem mesmo? Olhem só no site do Reclame Aqui para ver se devolvem certinho mesmo. Nem a lei eles cumprem!

Fujam desse site!

***

Atualização 29/10/09: As Marcas Não Reconhecem o Privalia como parceiro!

Atualização 30/10/09:  Privalia Entra em Contato





Odeio Fumantes.

20 09 2009

Odeio Fumantes. Mais do que o cigarro.
E acho que eles sabem que eu os odeio. E só por causa disso ficam sempre perto de mim.
É impressionante. Sempre que chego em algum lugar olho bem em volta pra ver se não tem ninguem fumando. E depois que sento, me acomodo, aparece um fumante e senta do meu lado. É fato.
E não importa a direção do vento. A fumaça sempre vem pra cima de mim.
Odeio demais.

E fumante em festa infantil? Deveria ser proibido.
Fumante deveria ser proibido de portar um cigarro perto de criança.

Desculpem a revolta, mas não acredito que existam tantas pessoas sem noção no mundo!





Estudantes em ônibus

19 03 2009

Desde que comecei as aulas, começou meu martírio com o transporte trabalho-faculdade.
Em momentos de sorte, consigo ir sentada. A maioria das vezes é em pé. Num trajeto que demora 1 hora e meia.
O que mais me estressa é quando chega num ponto que entra um monte de estudante.
Não tenho nada contra a estudantes, porque eu mesma fui uma e sei o quanto é difícil pegar ônibus.
Mas me irrita quando eles entram como um bando, fazem maior bagunça, jogam as mochilas em cima das pessoas, e ainda sentam quando alguém levanta. E para ajudar na demora da viagem, pegam um ônibus que tem um trajeto longo e soltam de ponto em ponto.
Sou a favor sim de que haja uma lei que proiba estudante de sentar quando tiver passageiro pagante em pé.
Eu pago 25% a mais do valor da passagem pra ir num ônibus de ar-condicionado. Os estudantes não pagam nada, atrasam a viagem e ainda incomodam.

Ou será que eu estou ficando fresca demais?





Coisas que odeio

23 07 2008

Odeio me arrumar, arrumar Juju, sair de casa de ônibus, pedir pro Edson sair mais cedo, chegar na dentista e ela não está!
Odeio colocar Juju apagadona no berço e em segundos ela acordar.
Odeio ter que abrir o portão quando no horário de almoço do porteiro.
Odeio quando minha diarista falta.
Odeio vizinhos barulheiros.
Odeio incompetência.
Odeio não saber certo onde vai ser o aniversário de Juju.
Odeio gente que me trata como pobre.
Odeio macarrão.
Odeio quem me olha com desprezo porque eu sou gordinha e não tomo refrigerante diet.
Odeio gente insistente no telefone.
Odeio telemarketing.
Odeio quem me subestima.
Odeio internet fora do ar.
Odeio esperar.
Odeio limpadores de vidro de rua.
Odeio computador ruim.

Odeio tanta coisa que passaria o dia aqui escrevendo…